Arquivo da categoria ‘Crônicas’

165072_458290520900418_184708794_n
“Acalme-se garota, por favor. Prometa pra mim que não vai chorar. Provavelmente agora você deve estar em casa, pensando em como tudo passou tão rápido e no porquê de vocês,  terem sido tão felizes juntos. e o seu “Para sempre” ter durado tão pouco…”
 
“Sabe, eu nunca pensei que fosse dizer isso, mas de todos os garotos em que conheci você foi o único que realmente conseguiu me provar que amar é muito mais do que dizer ”eu te amo”. Será que você entende o que isso significa? Significa que independente do que acontecer agora, eu te guardarei sempre comigo. Mesmo que lá na frente você se torne só uma boa lembrança de um amor efêmero.
 
Na verdade eu nunca desisti de nós. A verdade é que se agora eu estou aqui, é porque eu estou correndo atrás de tudo o que eu sempre desejei para mim. Enquanto embarco nesta nova viagem, penso em tudo o que aconteceu com a gente. Desde de como nos conhecemos até aquele momento mágico em que nos reencontramos e nos revelamos. É tão difícil, depois de tantos momentos bons, olhar para o lado e ver que você ficou para trás.
 
Não sei exatamente porquê estou escrevendo isso, mas eu preciso de algo para me lembrar de você. Algo para que eu olhe, aonde estiver, e me lembre de todas as sensações que só você me causou. Porque se com o tempo toda essa ligação se perder, eu terei algo para fazê-la renovar e assim ter esperanças de que um dia, depois dessa viagem, você estará a me esperar.
 
Desde que eu resolvi fazer essa nova viagem, ajustar minhas velas e mudar minha direção eu soube que não seria fácil estar sem você. Eu não queria passar toda a minha viagem triste, então resolvi que não iria pensar em nós até estar preparada. Tentei de todas as maneiras achar uma saída para nossas lembranças,  não pensar em você e até prometi a mim mesma que iria te esquecer. Mas quer saber? Que se dane! Promessas são quebradas o tempo todo.
 
Eu só gostaria que você soubesse que eu não te esqueci, assim como havia te contado da última vez em que nos falamos. Que eu lutei contra esse sentimento e que desejei não ter te conhecido algumas vezes. Sabe aquelas em que a saudade surgia e parecia não ir embora mais? Então. Foi difícil voltar a realidade depois de curtir aquela gostosa viagem. E perceber que para mim, foi muito maior que para você.E se você não entender o porquê disso tudo, não tem problema. Apenas desapareça. Suma por aí e não me procure mais. Apenas me faça ver que tudo não se passou de uma ilusão e que nada disso foi real. Pelo menos para você.”
-VP
 
“Tem sorte quem ama, ou quem amou um dia, que por conta disso nunca mais terá um coração vazio.”
 
Anúncios

Nada foi real

Publicado: 9 de novembro de 2012 em Crônicas
Chega disso, dessa ilusão que insiste em me fazer companhia sempre. Chega de achar que sempre há algo a mais e que dará certo. Não, não dará. O problema é que meu coração já não entende o que está subentendido e minha mente insiste em apagar todos seus defeitos e somente me mostrar o lado bom das coisas. Quando eles vão aprender? Só o tempo dirá e eu espero que diga rápido.
Preciso aprender a ignorar suas qualidades, por mais que isso seja difícil. Acredite, este é o melhor modo de fazer com que, de uma vez por todas, nos afastemos. Vá embora, me deixe, faça com que não me lembre de você. Porque de que adianta momentos únicos com você se estes ficaram lá no passado? Sinceramente, eu não sei.
O que eu não entendo é como um dia eu achei que você era aquilo que me faltava. Pelo menos agora que os fatos se encaixaram em minha mente eu consigo entender que nada se passou de ilusão. Somente meus sentimentos, esses sim, não foram uma mentira. Eu jamais mentiria sentir algo por você que não fosse verdade.E se você não entender o porquê disso tudo, não tem problema. Apenas desapareça. Suma por aí e não me procure mais. Apenas me faça ver que tudo não se passou de uma ilusão e que nada disso foi real. Pelo menos para você.

eu, você e o tempo

Publicado: 4 de novembro de 2012 em Crônicas

O que fazer com você? Mesmo depois de tanto tempo tudo aquilo ainda mexe comigo de uma forma tão única, tão especial. Ainda me lembro de tudo como se fosse hoje. Exatamente. Cada detalhe de cada instante com você tem se tornado mais especial agora. E quando a saudade bate, ah, é tão difícil contar a ela as últimas palavras que você me disse. Ou as que você não disse, para ser mais exata.

Toda a nostalgia só me mostrou o quão madura eu posso ser para entender de uma vez por todas que acabou. O lado bom é que com o tempo a saudade está se transformando em um sentimento totalmente novo e todo aquele incômodo passou.

Engraçado, agora fiquei pensando em como a vida é uma coisa tão interessante: com o tempo, por mais que demore, conseguimos esquecer pessoas que eram tão importantes para nós e começamos a dar um certo valor a outras completamente diferentes, mas que nos completam (tentam) exatamente como estes de antes.(ou quase).

Quero que saiba que este não é mais um texto de amor. Ele é só algo para me lembrar de como, com o tempo, eu aprendi a lidar muito bem com esse turbilhão de emoções aqui. Porque agora eu não quero me prender ao passado, é que eu escolhi ser feliz.

Procura-se algo novo

Publicado: 4 de novembro de 2012 em Crônicas

 

Chega uma hora que a gente precisa de algo novo. Seja porque estamos cansados das mesmas coisas de sempre ou talvez só queremos algo para fugir da rotina. Porque ninguém quer só os mesmos amigos, os mesmos momentos, as mesmas histórias. Queremos algo de diferente, algo para podermos contar para as pessoas que aquilo aconteceu com a gente.

Porque sem coisas novas, não há inspiração. Eu pelo menos não me inspiro somente nas mesmas coisas, nas mesmas pessoas. Sou dessas que sempre procura se espelhar em um novo alguém ou algum simples detalhe, que por mais pequeno que seja, me anima ainda mais ao fazer minhas coisas. E sem toda essa inspiração as palavras que aqui dentro estavam intactas não conseguem tomar um rumo certo e caminhar para o papel.

Então eu quero coisas novas. Talvez um amor que me tire o fôlego ou a descoberta de uma amizade tão profunda vinda de alguém que eu não esperava. Algo que me deixe boba e me faça pensar em como eu não tinha reparado naquilo antes. E aí sim as coisas começarão a tomar um ritmo diferente. Um ritmo talvez inimaginável por mim.

Vontades nada efêmeras

Publicado: 4 de novembro de 2012 em Crônicas

Hoje acordei com vontade de uma coisa que não sei bem o que é.  Algo que minha mente ainda tenta decifrar. Talvez seja uma vontade de mostrar minha capacidade para as pessoas que duvidaram quando eu disse que conseguiria. Porque veja, quando estamos falando de determinação e força de vontade, aquilo que parecia impossível se torna nada mais que uma tarefa esperando para ser cumprida.

Acordei com uma vontade enorme de ser feliz. Quem me visse por aí acharia que eu fosse louca, mas não. É que eu sei que não há males capazes de abalar nossa felicidade se tivermos uma fé bem grande e depositarmos nossa confiança em Deus.

Acordei com vontade de você. De te olhar e me encantar novamente com seu sorriso meio torto. De ficar bem grudadinha lendo um bom livro debaixo de uma árvore. E claro, dizer o quão feliz você me faz. Você pode não saber, mas eu ainda não esqueci daquele dia. Sabe, aquele em que nos conhecemos? Então, eu ainda me lembro perfeitamente de cada detalhe.

Acordei com vontade de esquecer tudo o que me faz mal. De não me prender ao passado e dar um basta nas memórias que não me ajudarão de forma alguma. Mas claro, de prezar aquelas que fazem um bem danado só de lembrar. E também com uma vontade imensurável de amar. Rever amigos que hoje já não fazem presença em minha vida e agradecer com palavras e gestos aqueles que continuaram comigo. Porque estes poucos são aqueles que nosso coração nos mostra quão verazes são.

Acordei com vontade de ter esperança. Esperança no mundo e em cada pessoa que circula por este imenso planeta que podemos chamar de nosso. Porque se cada pessoa depositar um pouco de esperança no mundo, ele finalmente mudará e não haverão problemas capazes de o destruírem. E eu desejo que essas vontades não sejam passageiras. Espero que fiquem aqui, junto de mim.

Sempre haverá uma luz

Publicado: 4 de novembro de 2012 em Crônicas

Ei, eu sei que seus sonhos se tornaram inalcançados, que aqueles que você chamava de amigos te deixaram e que seu coração está machucado. Que os dias se tornaram cinzas, as semanas parecem demorar demais para passar e que a dor insiste em te visitar. E que agora que é o momento em que você mais precisa de alguma ajuda, tudo parece estar conspirando contra você. De repente tudo mudou completamente.

Agora nada parece fazer sentido, porque sua essência foi desvalorizada e aquela pessoa tão importante parece não se importar. O passado começa a interferir em uma grande parte do seu presente, você não sente vontade alguma de fazer as coisas de sempre e agora você parece invisível demais para ser notado. O pior é que tudo aconteceu em conjunto, o que dói ainda mais.

Você pode achar que não, mas eu entendo perfeitamente como você se sente. As névoas ainda insistem em te cobrir, mesmo que você tente não permitir. As lágrimas começam a brotar de uma hora para outra descontrolavelmente e a única coisa que você consegue pensar é em alguma maneira de acabar com isso. Mas parece ser impossível, já que tudo se tornou quase irreversível.

Porém as coisas ainda não acabaram. Pelo contrário, elas só estão começando. Afinal, no meio da escuridão do céu há uma pequena estrela que por mais invisível que pareça ser, está ali brilhando. E que você se lembre então que bem no meio dos seus problemas sempre haverá uma luz. Uma luz que nunca te abandonará.

Uma dose de amor, por favor

Publicado: 4 de novembro de 2012 em Crônicas

Uma dose de amor por favor, que é para me ajudar nos momentos de solidão. Porque quando a vontade de ficar sozinho surge do nada e quer ficar de qualquer jeito, o amor se torna a melhor arma. Ele enche nossos pequenos corações com o afeto dos que querem o nosso bem e manda os momentos de tristeza para longe, fazendo com que eles não nos incomodem mais.

Uma dose de amor por favor, que é para me ajudar a esquecer. Esquecer tudo o que um dia me fez mal e cicatrizar com rapidez os machucados que só com o tempo irão embora. Porque o amor também é cura. Ele é o melhor remédio contra os malefícios da vida, o único que pode sobreviver as armadilhas que surgem no nosso cotidiano.

Uma dose de amor por favor, que é para eu poder confiar mais em mim. Pois tudo só começará a dar certo quando percebermos que o amor próprio é a chave para podermos amar alguém. Além do que, uma pessoa confiante em si mesma tem uma capacidade maior de encarar situações desconhecidas e se sair muito bem.

Uma dose de amor por favor, que é pra eu entender que o amor é tudo e que a vida sem ele não tem o menor sentido. Porque ele pode até te enlouquecer, te deixar estranho e irreconhecível, mas ele te faz ver a vida com outros olhos. Por isso, a única coisa que quero hoje é uma dose de amor bem quente e verdadeiro.